domingo, 27 de maio de 2012

Vacinação contra a gripe é prorrogada até 1º de junho

A meta é vacinar 80% da população-alvo. Balanço parcial indica cobertura 52,5%, com melhor adesão das crianças

O Ministério da Saúde prorrogou a 14ª Campanha de Vacinação contra Gripe em uma semana, até o dia 1º de junho. A ampliação do prazo, que terminava nesta sexta-feira (25), possibilitará que um número maior de pessoas se vacine e se proteja da doença.

Até esta quinta-feira (24), 15,8 milhões de pessoas já tinham tomado a vacina, o que representa 52,46% do público-alvo, formado por pessoas com mais de 60 anos de idade, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes e povos indígenas. A meta da campanha é imunizar 80% deste grupo prioritário, correspondente a 24,1 milhões de pessoas.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, alerta sobre importância da vacina, que é oferecida gratuitamente nos 34 mil postos de saúde de todo o país. Padilha lembra que ela é segura e protege contra os três vírus que mais circulam no Brasil. “Prorrogamos o prazo para que todas as pessoas que não tiveram tempo de ir aos postos de saúde possam se vacinar contra a gripe e estejam protegidas no inverno, período de maior circulação do vírus. A vacina é a melhor maneira de evitar a doença”, afirma Padilha.

O principal objetivo da campanha de vacinação é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações provocadas por infecções do vírus da gripe. Como resultado da imunização, em 2011, houve redução de 64,1% nas mortes por agravamento da gripe H1N1 – foram 53 óbitos, contra 148 no ano anterior. Já o número de casos graves notificados diminuiu 44% - de 9.383 para 5.230. No entanto, se não mantermos altas coberturas vacinais, esses números poderão voltar a se elevar neste ano.

O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, descarta mitos de que a vacina possa ter efeitos nocivos. “Ela é segura. A maioria das reações adversas é leve, como dor e sensibilidade no local da injeção. Só quem tem alergia a ovo não pode tomar a vacina”, ressaltou. O secretário explicou ainda que é impossível contrair gripe após a vacinação, como algumas pessoas costumam afirmar. “O vírus usado nesta vacina é inativado”, observou.

PARCIAL – Até o momento, a melhor adesão à campanha é entre as crianças, com o percentual de cobertura de 59,4%. Em números, significa que quase 2,6 milhões de crianças, entre seis meses e menores de dois anos, já foram protegidas contra a gripe, de um total de 4,3 milhões.

Na sequência, 1,3 milhão de trabalhadores de saúde já receberam a vacina, o que corresponde a taxa de 54,3% do total de quase 2,5 milhões profissionais. Mais de 10,7 milhões de idosos também já se vacinaram contra a gripe. A cobertura neste público é de 52%, do total de quase 20,6 milhões de pessoas com 60 anos ou mais. As gestantes respondem pelo percentual de cobertura de 47,5%, o que representa pouco mais de um milhão de futuras mães vacinadas, de um total de 2,1 milhões. É importante relembrar que as gestantes podem tomar a vacina, independentemente do período da gestação, não oferecendo nenhum risco para ela ou para o seu bebê. A população indígena alcançou 40,4% de cobertura, perante o total de 586,6 mil índios.

A escolha dos grupos prioritários foi recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), respaldada em estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. Ao vacinar os grupos prioritários, quebra-se a cadeia de transmissão para a população em geral.

PROTEÇÃO - Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e, de 39% a 75%, a mortalidade global. Entre os residentes em lares de idosos, a vacina reduz o risco de pneumonia em cerca de 60%, e o risco global de hospitalização e morte, aproximadamente de 50% a 68%, respectivamente.


BALANÇO PARCIAL DA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

GRUPO
CRIANÇAS
TRABALHADORES
DA SAÚDE
GESTANTES
INDÍGENAS
IDOSOS
TOTAL

População
4.321.549
2.485.843
2.160.706
586.621
20.590.599
30.145.318
Doses
2.565.825
1.349.588
1.025.810
237.155
10.704.780
15.814.539
Cobertura
59,37%
54,29%
47,48%
40,43%
51,99%
52,5%

 

Por Amanda Costa, da Agência Saúde – Ascom/MS
(61) 3315.3589/2577/6266

Fonte: Ministério da Saúde - www.saude.gov.br

Ações da Rede Cegonha reduzem mortalidade materna em 21%

Programa do Ministério da Saúde promove melhora no atendimento à gestante e reduz óbitos decorrentes de complicações na gravidez e no parto.

O Brasil registrou queda recorde nos números de mortes maternas em 2011, primeiro ano de funcionamento do programa Rede Cegonha, do Ministério da Saúde. Entre janeiro e setembro do ano passado, foram contabilizados 1.038 óbitos decorrentes de complicações na gravidez e no parto, o que representa queda de 21% em comparação ao mesmo período de 2010, quando 1.317 mulheres morreram por estas causas.

Lançada em março do ano passado, a Rede Cegonha já destinou investimentos federais R$ 2,5 bilhões para qualificar a assistência à mulher e ao bebê. Com pouco mais de um ano, a iniciativa já atende 36% das gestantes no Sistema Único de Saúde (SUS). Entre as melhorias, o avanço no acesso das mulheres às consultas de pré-natal – em 2011, mais de 1,7 milhão de mulheres fizeram no mínimo sete consultas pré-natais.

“Essa conquista é muito importante para o país, mas o desafio ainda existe. Nosso esforço é para impedir mortes maternas evitáveis, em parceria entre o governo federal, os estados e os municípios. A Rede Cegonha é uma importante aliada da mulher, pois oferece cuidados integrais à saúde da mulher e da criança”, destacou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante a apresentação dos dados, nesta sexta-feira (25), em videoconferência do Ministério da Saúde com as Secretarias Estaduais de saúde.

O encontro, que ocorrerá periodicamente, permitirá melhor acompanhamento das avaliações do óbito materno e compartilhamento das ações de enfrentamento. “Esses encontros são importantes para analisar onde podemos reduzir mais os índices de mortalidade materna, identificando as gestantes de alto risco para realizarem um pré-natal precoce”, afirmou Padilha.

ESTRATÉGIA– A Rede Cegonha busca assegurar e prevê a expansão e qualificação de maternidades; leitos; Centros de Parto Normal; Casas da Gestante, do Bebê e Puérpera; o direito ao acompanhante no parto; exames de pré-natal; planejamento familiar, acompanhamento das crianças até os 2 anos de idade, entre outras ações. Todos os estados e o Distrito Federal já aderiram à Rede Cegonha.

Outra novidade é a distribuição - para todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) que realizam o pré-natal - do sonar, equipamento para auscultar ouvir e monitorar o coração do bebê ainda na barriga da mãe e verificar as condições físicas dele. Já foram entregues mais de seis mil sonares para os estados da Bahia e Pernambuco. Nos próximos meses serão entregues 19,3 mil nas regiões Norte e Nordeste.
A Rede Cegonha também auxilia as gestantes no deslocamento para as consultas de pré-natal. Até o momento, 1.291 gestantes estão cadastradas em 59 municípios de 11 estados para receberam o auxílio de até R$ 50,00. “O objetivo é que esse recurso permita a gestante o seu deslocamento para a realização do pré-natal completo e o mais cedo possível, garantindo uma assistência completa à gestante”, destaca Padilha.

SERVIÇO - O Ministério da Saúde também quer conhecer cada mulher que teve seu filho no SUS e saber como foi o atendimento recebido durante toda gestação, parto e pós-parto. A Ouvidoria Geral do Ministério da Saúde está ligando para essas mães avaliarem os serviços prestados. Já existem mais de 75 mil mulheres cadastradas.

SÉRIE HISTÓRICA - A redução de 21% na mortalidade materna em 2011 é um marco histórico, que aprofunda vigorosamente a tendência registrada nos últimos anos - de 1990 a 2010, o indicador caiu à metade: de 141 para 68 óbitos para cada 100 mil nascidos vivos. No período, houve diminuição em todas as causas diretas de mortalidade materna: hipertensão arterial (66,1%); hemorragia (69,2%); infecções pós-parto (60,3%); aborto (81,9%); e doenças do aparelho circulatório complicadas pela gravidez, parto ou pós-parto (42,7%).

Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Fundo de População das Nações Unidas e o Banco Mundial Organização das Nações Unidas (ONU), publicado neste mês de maio, também registrou a queda de 51% do número de óbitos maternos neste período no Brasil.

Em 2008, o Ministério da Saúde assumiu o gerenciamento das investigações das mortes de mulheres em idade fértil – entre 10 e 49 anos. Todos os casos são analisados por equipes de vigilância dos estados e dos municípios, e as informações repassadas ao órgão federal. A intenção é avaliar as causas e circunstâncias da morte e verificar se os casos foram gerados por complicações gestacionais.
Para melhorar o acesso, a cobertura e a qualidade da atenção à saúde materna, principalmente às gestantes de risco, a notificação está sendo aperfeiçoada com o novo Sistema Nacional de Cadastro, Vigilância e Acompanhamento da Gestante e Puérpera para Prevenção da Mortalidade Materna. Também está prevista a criação de comissões responsáveis por manter atualizadas as informações cadastrais de todas as gestantes atendidas pela referida unidade de saúde.

Por Fabiane Schimdt e Tinna Oliveira, da Agência Saúde.
Atendimento à Imprensa
(61) 3315 3533/6249

Fonte: Ministério da Saúde - www.saude.gov.br

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Prefeitura de Macaé/RJ abre concurso público para área de Saúde

A Prefeitura de Macaé abriu inscrições para mais um concurso público. Foi publicado nesta quinta-feira (02) o edital de abertura do concurso para administração direta e Fundação Municipal Hospitalar de Macaé, destinado ao provimento de cargos efetivos no setor, com a execução técnica-administrativa do Instituto Nacional de Concurso Público (INCP). As inscrições serão presenciais e acontecem entre os dias sete e 17 de fevereiro e 27 de fevereiro a dois de março (exceto o período de Carnaval).

Os valores das inscrições variam entre R$ 45 e R$ 65, dependendo dos níveis: fundamental, médio, técnico e superior. Para os cargos há a possibilidade de isenção de taxas. As provas serão aplicadas em datas diferenciadas: para as vagas da Fundação Municipal Hospitalar, o exame será aplicado no dia 31 de março, e para os cargos ligados à administração direta, as provas serão no dia 1° de abril.

As inscrições podem ser feitas das 9h às 17h nos seguintes locais de Macaé: Posto A – Funemac (Complexo universitário), na Rua Aluísio da Silva Gomes, 50, Granja dos Cavaleiros; Posto B – Ginásio Municipal Engenheiro Maurício Soares Bittencourt (Ginásio Poliesportivo), Rua Alameda Manoel P. Carneiro da Silva, s/n°, Riviera Fluminense; Posto C – Fábrica da Cidadania, Rua Teixeira de Gouveia, 636, Centro; Posto D – Agência Macaé Facilita – Barra, Rodovia Amaral Peixoto, s/n°, Barra. As inscrições também poderão ser feitas nos fins de semana, nos sábado (11/02) e domingo (12/02), somente no Posto C, Fábrica da Cidadania, das 9h às 17h.

A seleção visa prover vagas para diversos cargos. Para administração direta, no nível fundamental completo, há vagas para auxiliar de laboratório, auxiliar de radiologia, massoterapeuta, maqueiro, motorista de ambulância e motorista de caminhão. No nível médio completo há vagas para cuidador, podólogo, citotécnico, técnico de laboratório, técnico de enfermagem, técnico de enfermagem do trabalho, técnico de radiologia. No nível superior há vagas para assistente social, cirurgião dentista, biólogo, biólogo sanitarista, enfermeiro, enfermeiro do trabalho, farmacêutico homeopata, fisioterapeuta, médico veterinário, diversas especialidades médicas, acupunturista, nutricionista, pedagogo em saúde, psicólogo e terapeuta ocupacional.

Para a Fundação Municipal Hospitalar de Macaé, no nível fundamental completo há vagas para auxiliar de almoxarifado, auxiliar de enfermagem, auxiliar de laboratório, auxiliar de radiologia, dispensador, maqueiro, motorista de ambulância, recepcionista. No nível médio completo há vagas para assistente de administração e logística, almoxarife, técnico de aparelho, técnico de contabilidade, técnico de enfermagem, técnico de laboratório, técnico de informática, técnico de radiologia, técnico de segurança do trabalho. No nível superior há vagas para biólogo, cirurgião dentista, enfermeiro, fisioterapeuta, farmacêutico, fonoaudiólogo, diversas especialidades médicas e nutricionista.

O concurso público tem validade de dois anos, a contar com a data de publicação da homologação do resultado final, prorrogável por igual período, a critério da administração pública, se houver candidatos aprovados e ainda não contratados.

Servidores do Estado é o primeiro hospital da Rede Federal a ter Comissão de Êtica de Enfermagem




No dia 31 de janeiro de 2012, às 10 horas, o Presidente do COREN-RJ, Enfermeiro Pedro de Jesus Silva, deu posse a primeira Comissão de Ética do Hospital Federal dos Servidores do Estado, pioneira na Rede Federal de Hospitais do Rio de Janeiro.

Estiveram presentes as Conselheiras do Coren-RJ, Enfermeiras Ana Lúcia Telles Fonseca, Coordenadora da Comissão de Ética, Professora Maria Madalena Santiago, a Técnica de Enfermagem Maria Lúcia Tanajura Machado e a Conselheira Maria Jose dos Santos Peixoto.

O evento organizado pela Responsável Técnica Enfermeira Ana Cristina Ramos e pelos Membros da Comissão Eleitoral formada pelos funcionários Enfermeiras Zilmar Ferreira Coutinho, Luciana Migon Ramos e Auxiliares de Enfermagem Cesar Antônio Nogueira Guimarães contou com a presença do Diretor Geral do Hospital, Dr. Miguel Monteiro e com participação expressiva de funcionários da Instituição.

Foi dado posse aos membros efetivos e suplentes da 1ª Comissão de Ética de Enfermagem a nível Institucional da Rede Federal de Hospitais. Quadro I, Enfermeiros: Janaina de Medeiros Tavares, Jorge Luís de Oliveira, Lidia Meyre Ferreira Gonçalves, Luís Carlos Manhães Ferreira e Renato Dominguez Rodrigues e Quadro II e III Téc. e Aux. de Enfermagem, Claudete vieira Anízio, Carla Aparecida Juvenal da Silva, Elisangela Morais dos Santos, Gilberto Silva Nogueira, Maria das Graças Ferreira Garcia e Rosemary da Costa Tavares.

Ao término da posse, foi realizada uma reunião dos membros da Comissão de Ética Institucional do HFSE, com a Coordenação da Comissão de Ética do COREN-RJ que, de acordo com a Decisão COREN-RJ 1755/10, foi nomeado o Presidente, Vice-presidente, Secretário, 2º Secretário e Vogal da Comissão, que já estão em preparação do seu Regimento Interno.


Responsável Técnica: Enfermeira Ana Cristina Ramos e Enfermeira Luciana Migon Ramos, representante da Comissão Eleitoral e os membros eleitos da Comissão de Ética do HFSE: enfermeiros Janaina de Medeiros Tavares, Jorge Luís de Oliveira, Lidia Meyre Ferreira Gonçalves, Luís Carlos Manhães Ferreira e Renato Dominguez Rodrigues. E os Técnicos e Auxiliares de Enfermagem: Claudete Vieira Anízio, Carla Aparecida Juvenal da Silva, Elisangela Morais dos Santos, Gilberto Silva Nogueira, Maria das Graças Ferreira Garcia e Rosemary da Costa Tavares e o Presidente do Coren-RJ (no centro), Pedro de Jesus Silva

Fonte: Coren-RJ

quarta-feira, 12 de maio de 2010

12 DE MAIO: DIA DO ENFERMEIRO

Hoje é o nosso grande dia !

Devemos comemorar, refletir, lutar por melhorias na saúde pública brasileira e melhores condições de trabalho e salários na nossa linda, importante e digna profissão !

Vamos nos unir mais, estudar mais e lutar mais !

No momento temos um importante projeto de lei que vai beneficiar a categoria: Enfermagem 30 Horas - PL 2295/2000.

Vamos pressionar o Congresso Nacional para aprovação deste projeto de lei.

FELIZ DIA DO ENFERMEIRO !!!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Anjos da Enfermagem iniciam atividades no Rio

O Conselho Regional de Enfermagem do Rio aderiu ao programa Anjos da Enfermagem e inicia as atividades em maio. O programa é desenvolvido pelo Instituto Anjos da Enfermagem, organização não-governamental que atua no fortalecimento das ações de apoio a crianças com câncer e humanização da saúde. É um dos mais atuantes movimentos de responsabilidade social da enfermagem, e é mantido pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) e pelos CORENs.

No Rio, o programa será coordenado pela conselheira Georgina Rodrigues de Freitas, técnica em enfermagem. Segundo ela, o COREN-RJ será o representante legal do projeto em nível estadual, tanto para avaliar e controlar as ações como dar apoio administrativo e tático-operacional.

- Primeiro apresentaremos o programa às universidades e, depois, escolheremos as parcerias. O acadêmico selecionado será o elo com a coordenação regional. Por se tratar de um programa nacional, todas as ações serão monitoradas por uma equipe técnica – explica.

Georgina explica ainda que o programa é uma oportunidade de exercitar a solidariedade e de os estudantes de enfermagem desenvolverem atividades especializadas e importantes para o crescimento pessoal e profissional. Ela destaca que as parcerias também serão propostas a hospitais, instituições de apoio a crianças com câncer, escolas e empresas “do bem”.

A conselheira da CTC (Comissão de Tomadas de Contas) do COREN-RJ reconhece que o programa a fascinou por ter “um espírito infantil”. “Considero que o lúdico, o informal, dá mais sensação de acolhimento aos pacientes, e eles acabam se sentindo melhor.”

O presidente do COREN-RJ, Pedro de Jesus Silva, reconhece que o programa foi solicitado pela conselheira que, desde que o conheceu, se interessou em implantá-lo no Rio. Ele acredita que o projeto tem tudo para deslanchar, uma vez que a conselheira Georgina está empenhada na sua criação.

- Espero que consigamos implantar o projeto no Rio durante a Semana da Enfermagem. Estou otimista e confiante no trabalho dela.

Como surgiu o programa

Os Anjos da Enfermagem surgiram como projeto a partir de uma iniciativa de uma estudante de enfermagem e um grupo de voluntários na região do Cariri (CE), em 2003. Após a leitura do livro “Terapia do amor”, que retrata a vida do médico norte-americano Hunter Adams, mais conhecido como Patch Adams, o grupo passou a desenvolver um trabalho de humanização da assistência à saúde na região. Um ano depois, criaram o Instituto Anjos da Enfermagem.

Em 2007, o Instituto fez um estudo, em parceria com o Hospital Maternidade São Vicente de Paula – Centro de Oncologia do Cariri, em que identificou as necessidades das crianças com câncer no Cariri. A partir de então, os Anjos da Enfermagem redefiniram, como principal missão, o apoio a crianças com câncer e a humanização da saúde.

Com esse comprometimento e com apoio da enfermagem brasileira e do Sistema COFEN/CORENS, o Instituto pretende construir um centro de apoio às crianças com câncer no Cariri.

Fonte: Coren-RJ

sábado, 20 de março de 2010

DIA NACIONAL DE LUTA PELAS 30 HORAS DA ENFERMAGEM

O presidente do Conselho Federal de Enfermagem, Manoel Carlos Neri da Silva, está convocando os trabalhadores da enfermagem do país a comparecerem em massa na Câmara Federal, no dia 13 de abril, às 10 horas, para cobrar a imediata votação do projeto de lei que estabelece em 30 horas a jornada de trabalho da categoria (PL 2295).

O objetivo da convocação, de acordo com Neri, é também sensibilizar os parlamentares para que aprovem em definitivo o PL 2295, visto que o projeto tramita no Congresso a mais de dez anos. As entidades representativas da enfermagem creditam esta demora ao lobby feito pelo setor privado que é contrário a aprovação.

Segundo Manoel Carlos, além da pressão política, as entidades vão esclarecer aos parlamentares que o projeto de Lei 2295 não onera o setor público e privado da forma como estão divulgando, pois confundem o PL que trata da jornada de trabalho com o do piso salarial. "São projetos distintos. Estão sendo utilizados juntos para desinformar e com intuito de confundir para que seja rejeitado. Isso a enfermagem brasileira não vai permitir", avisou.

A jornada de trabalho de 30 horas para os trabalhadores da enfermagem já existe em alguns estados e municípios por iniciativas próprias. Em Natal, por exemplo, a Câmara Municipal acabou de aprovar um projeto nesse sentido. As categorias da enfermagem querem apenas que a lei seja estendida para todos os trabalhadores do setor no país. São aguardadas caravanas de todos estados, assim como ocorreu em março do ano passado quando mobilizaram mais de três mil profissionais de enfermagem para uma audiência pública que ocorreu na Câmara Federal, considerada pelos parlamentes como a maior manifestação dos últimos vinte anos naquela casa.

Fonte:http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp?ArticleID=10530§ionID=38

quinta-feira, 11 de março de 2010

SAÚDE DO ACRE ABRE EDITAIS PARA RESIDÊNCIA E CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) abriu edital para processo seletivo para o Curso de Especialização em Liderança em Enfermagem na Atenção Primária à Saúde, com 45 vagas, e para os Programas de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade e Residência em Enfermagem Hospitalar, com 25 vagas.

O curso de especialização em enfermagem será realizado pela Universidade de Toronto (Canadá), em colaboração com a Universidade Federal do Acre e a Sesacre. A meta é qualificar enfermeiros que atuam na estratégia de Saúde da Família. A carga horária total é de 420 horas, na modalidade de pós-graduação. O público alvo são profissionais de nível superior de enfermagem, dos quadros efetivos das secretarias municipais e estadual de Saúde, lotados e atuando em Unidades de Saúde da Família.

As inscrições serão realizadas no período de 1 a 19 de março, na Secretaria da Pós-Graduação do Centro de Ciências da Saúde e do Desporto, sala 204, campus da Universidade Federal do Acre, das 8 às 12 horas (horário local).

Já as inscrições para os os Programas de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade e Residência em Enfermagem Hospitalar deverão ser efetuadas no Departamento de Ensino e Pesquisa da SESACRE, ou através dos Correios (SEDEX): Rua José de Melo, 187 - Bosque, prédio do CECON, Rio Branco - Acre. CEP 69.908-330, Fone (068) 3223-5491.

O período de inscrição será do dia 9 ao dia 12 de março de 2010. Informações e dúvidas existentes através do telefone: 3223-5491.

O Residente do Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde da Família e Comunidade cumprirá carga horária de 40 horas semanais e receberá uma bolsa mensal no valor de R$ 1.923,00, sujeita as deduções do INSS e IRPF, durante os dois anos de residência e iniciará suas atividades no dia 5 de abril de 2010.

O Residente do Programa de Residência em Enfermagem Hospitalar cumprirá carga horária de 42 horas semanais e receberá uma bolsa mensal no valor de R$ 1.923,00, sujeita as deduções do INSS e IRPF, durante os dois anos de residência e iniciará suas atividades no dia 5 de abril de 2010.

As inscrições deverão ser efetuadas no Departamento de Ensino e Pesquisa da SESACRE, ou através dos Correios (SEDEX): Rua José de Melo, 187 - Bosque, prédio do CECON, Rio Branco - Acre. CEP 69.908-330, Fone (068) 3223-5491

Fonte: Agência de Noticias do Acre

PRESIDENTE DO COFEN DESTACA AS AÇÕES DOS ANJOS DA ENFERMAGEM

No encerramento do Fórum Nacional dos Coordenadores Anjos da Enfermagem em Fortaleza (CE), o presidente do Conselho Federal de Enfermagem, Dr. Manoel Carlos Neri da Silva, parabenizou a iniciativa do evento, que reuniu 17 coordenadores que desenvolvem o projeto nos estados brasileiros, com o apoio do Cofen e de seus regionais.

Neri destacou que o Instituto Anjos da Enfermagem merece o apoio do sistema Cofen/Conselhos Regionais pois, além de ser um importante projeto de cunho social, seus resultados atestam a credibilidade depositada. É expressiva a atuação dos Anjos, sendo inclusive destacados pelas autoridades e pela mídia, disse Néri.

O presidente lembrou que a prestação de contas do Instituto foi aprovada pelo Tribunal de Contas da União - TCU e elogiada pela auditoria do órgão, dada a clareza, objetividade e lisura apresentadas.

Para a idealizadora do Projeto Anjos da Enfermagem, Jakeline Duarte, a confiança do COFEN possibilitou a implantação do projeto nos estados-sede dos conselhos regionais.

Rio de Janeiro e Mato Grosso estão em fase de implantação e devem entrar em atividade no mês de maio. O presidente do Coren-MT, Dr. Vicente Pereira fez questão de participar do Fórum e se mostrou impressionado com a abrangência que o programa alcança, garantindo um compromisso total do conselho daquele estado.

Assistencialismo Segundo Jakeline Duarte, a sede do Instituto passou a ser assistencialista, pois começou a abrigar as crianças que passam por assistência ambulatorial juntamente com suas famílias. Não podemos ignorar que essas crianças precisam do apoio e convivência familiar. Como casa de apoio, o Instituto Anjos tem contado com doações de empresas e pessoas físicas que contribuem com gêneros alimentícios, contou. O Instituto conta com o apoio de voluntários que são avaliados mensalmente e participam de reuniões contínuas para que se prevaleça a qualidade no atendimento assistencial.

Fonte: Coren-CE



terça-feira, 2 de março de 2010

FUNDAÇÃO ESTATAL SAÚDE DA FAMÍLIA ABRE CONCURSO COM VAGAS NA ÁREA DE ENFERMAGEM

A Fundação Estatal Saúde da Família (Fesf), na Bahia, abriu inscrições para 1,2 mil vagas no estado em cargos de nível médio, técnico e superior. Os salários vão de R$ 830 a R$ 4.065.69

As inscrições devem ser feitas até as 23h59 do dia 7 de março pelo site http://www.aocp.com.br/. As taxas são de R$ 40 para nível médio/técnico e de R$ 70 para superior.

Enfermeiro - Saúde da Família - 350 vagas (R$ 2.000.00)

Técnico de Enfermagem do Trabalho - 1 vaga (R$ 1.020.80)

Enfermeiro do Trabalho - 1 vaga (R$ 2.000.00)

Boa sorte meus amigos !!!

segunda-feira, 1 de março de 2010

Portal de Enfermagem Sérgio Luz

Minhas amigas e amigos que frequentam este blog: navegando pela internet encontrei um portal de enfermagem muito bom. com inúmeras informações de utilidade para nós enfermeiros e futuros profissionais.

O portal é muito bem feito, de bom gosto, leve, fácil de acessar e navegar.

Além disso há informações sobre datas relativas a saúde, banco de empregos, legislação, eventos, indicadores, protocolos, publicações, entrevistas bastante interessantes e etc.

Portanto não deixem de acessar o portal !!!

domingo, 13 de dezembro de 2009

Sedentarismo afeta profissionais de saúde do sul e do nordeste

Pesquisa revela a ocorrência de sedentarismo e fatores a ele associados em profissionais de saúde de 240 unidades básicas de saúde (UBS) nas regiões sul e nordeste do país. Organizado por pesquisadores das Universidades Federais de Santa Catarina e Pelotas, o estudo analisou 3.347 trabalhadores, e a prevalência do problema afeta 27,5% dos profissionais, sendo a maior incidência em municípios de grande porte e de alto nível socioeconômico.

Participaram da pesquisa profissionais da saúde, entre eles enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Os profissionais tinham, em média, 37 anos, e 33% eram agentes comunitários de saúde. O índice maior de sedentarismo foi encontrado nos profissionais que trabalham no modelo tradicional de UBS, quando comparado àqueles que atuam na Estratégia de Saúde da Família (ESF).

O estudo foi publicado na Revista Cadernos de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Fonte: http://www.coren-rj.org.br

Agência Senado veicula consulta sobre ato médico

A Agência Senado está veiculando uma enquete sobre o projeto de lei do Senado (PLS) 268/02 que define as atividades privativas dos médicos e as que podem ser realizadas por outros profissionais da área de saúde (ato médico). Em oito dias, a consulta recebeu mais de 100 mil votos, segundo a Agência. A enquete será veiculada até o fim do mês, e indaga se o profissional é favorável ou contrário à regulamentação do exercício da medicina nos termos do PLS.

Polêmico, o PLS enumera 15 atividades privativas dos médicos, entre elas a formulação do diagnóstico nosológico (que classifica as doenças), com a prescrição terapêutica, e a emissão de atestado sobre condições de saúde,

De acordo com a proposição, não são atividades privativas dos médicos os diagnósticos psicológico, nutricional e socioambiental, avaliações comportamentais e de capacidade mental, sensorial, perceptocognitiva e psicomotora.

O presidente do COREN-RJ, Pedro de Jesus Silva, convoca toda a enfermagem a participar da enquete. “É uma maneira de sensibilizarmos os senadores para que rejeitem o projeto que vai retirar a autonomia da enfermagem e de outras categorias profissionais”, salienta.

A matéria foi aprovada na Câmara dos Deputados em outubro deste ano.

Fonte: http://www.coren-rj.org.br




EMPRESA REÚNE 100 OPORTUNIDADES PARA AUXILIAR DE ENFERMAGEM

A Confiança Médica do Brasil, empresa especializada em home care e remoção, reúne 145 postos de trabalho para atuação na região metropolitana de São Paulo e na Baixada Santista.

A empresa informa que os profissionais serão contratados como cooperados ou autônomos.


Segundo Ari Arriola, diretor da Confiança Médica do Brasil, “o mercado de assistência domiciliar à saúde está em franca expansão e precisamos estar alinhados com o seu crescimento para que possamos oferecer excelência em nossos serviços”.


Há 100 vagas para auxiliar de enfermagem, 20 para enfermeiro, 20 para motorista socorrista e cinco para médico. A companhia busca colaboradores que tenham comprometimento com o trabalho, dedicação, espírito de equipe e sejam comunicativos.


Os interessados devem enviar o currículo, até o dia 20 de dezembro, para o e-mail: diretor@confiancamedica.com.br .


Fonte: JCConcursos


Retirado site: www.portalcofen.gov.br







MICHEL TEMER SE REÚNE COM REPRESENTANTES DA ENFERMAGEM

O presidente da Câmara Federal, Michel Temer (PMDB-SP), acompanhado dos deputados federais Mauro Nazif (PSB-RO), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Jofran Frejat (PTB-DF) e Maurício Rands (PT-PE), recebeu, ontem (26/11), em audiência o presidente do COFEN, Manoel Carlos Neri da Silva; a presidente da ABen, Maria Goretti David Lopes; a presidente da FNE, Sílvia Casagrande; e o tesoureiro da CNTS, José Caetano Rodrigues, para estabelecer uma data para incluir na pauta da Câmara o projeto de Lei que institui a carga horária da enfermagem brasileira em 30 horas.

A princípio, Michel Temer se comprometeu em colocar o projeto em votação o mais breve possível, mas ponderou que não há tempo hábil para este final de ano devido à quantidade de projetos polêmicos que constam na pauta, a exemplo do Pré-sal e do Orçamento para o exercício fiscal de 2010.

Ficou acertado com os parlamentares que o PL das 30 horas entrará na pauta na semana do retorno do recesso do Poder Legislativo, ou seja, em fevereiro. Michel Temer prometeu marcar a data e avisar às entidades e organizações da enfermagem. Os parlamentares presentes se comprometeram em convencer o colégio de líderes para ajudar na aprovação do projeto.

Manoel Carlos disse que está otimista com a aprovação e não acredita que uma votação em meados do ano que vem prejudique.

"Estamos atentos a toda tramitação do PL das 30 horas e não será agora, no final de uma longa luta, que vamos permitir que ele seja derrotado. Assim que a data de votação no plenário da Câmara Federal for marcada, vamos iniciar a maior mobilização de uma categoria profissional para comparecer e pressionar para que seja aprovado", explicou Neri.






quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Primavera provoca aumento das crises de rinite alérgica


A primavera chegou e com ela a tão conhecida rinite alérgica que atinge nesta época 30% dos brasileiros. Em locais onde há mais concentração de flores, como é o caso da região Sul do país e em lugares com muita poluição, temperatura e umidade, como é o Sudeste, as crises de rinite alérgica aumentam.

Marcelo Alfredo, médico otorrinolaringologista, esclarece que a doença é de transmissão genética e a manifestação se dá em pessoas de três a 85 anos.

A rinite alérgica pode ser controlada com acompanhamento médico, já que a doença não tem cura. Alguns cuidados podem ser essenciais para evitar crises, como realizar acompanhamento médico sempre antes de se medicar e não ingerir qualquer tipo de remédio.

Obstrução nasal, olfato ruim, dores de cabeça, coceira no nariz, garganta e olhos, espirros e coriza são alguns sintomas da rinite alérgica. Caso não haja o tratamento adequado, a rinite pode se transformar em otites, faringites, amigdalites, sinusites e pode também vir acompanhada da asma.

“O paciente deve evitar locais fechados, não fumar e evitar cheiros fortes. É importante também que o colchão e o travesseiro sejam forrados e os edredons e bichos de pelúcia sejam lavados a cada dez dias”, conclui Marcelo Alfredo.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Portal Educação

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Vitória: projeto das 30 horas é aprovado em 1ª discussão na Câmara


O projeto de lei 2.295/00, que dispõe sobre a regulamentação da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem, acaba de ser aprovado na Comissão de Seguridade Social e da Família, da Câmara dos Deputados, em Brasília. O deputador Arnado Faria de Sá (PTB/SP), relator do projeto, votou pela regulamentação do texto, sendo acompanhado pelos demais integrantes da comissão, com exceção do deputado Andre Zacharow (PMDB/PR). A votação foi acompanhada pelos dirigentes das entidades de classe ligadas à enfermagem de todo o país e representa uma importante vitória para a categoria.

A presidente da Junta Interventora do Coren-RJ, Rejane de Almeida, comemorou o resultado em primeiro discussão. Ela informou que o projeto agora seguirá para a Comissão de Finanças e Tributação, da Câmara, para que seja discutido antes de ser levado ao Plenário da Casa. "Trata-se de uma importante vitória, resultado da forte articulação da categoria, que tem demonstrado uma unidade em torno do nosso objetivo, que é a regulamentação da jornada de 30 horas", resumiu a dirigente do Coren fluminense. Rejane viajou a Brasília acompanhada do presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Rio, Pedro de Jesus, do presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Rio, Roberto Pereira, e ainda da presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN-RJ), Iracy França.

Por uma questão regimental, o projeto 2295/00 tinha sido retirado da pauta no dia 09 de junho passado. As sessões da semana anterior não tiveram quórum suficiente para deliberação, o que atrasou as votação. A luta pela regulamentação da jornada de 30 horas é liderada pelo Conselho Federal de Enfermagem e encampada pelas demais entidades de classe espalhadas pelo país.

quarta-feira, 11 de março de 2009

terça-feira, 10 de março de 2009

II Congresso Brasileiro de Tratamento de Feridas


Salvador, fevereiro de 2009.

Caros Colegas,

No período de 27 a 30 de maio de 2009, realizaremos o II Congresso Brasileiro de Tratamento de Feridas: “Feridas que Falam, Feridas que Calam”, em Salvador-BA. O evento acontecerá juntamente com o 2º Congreso Ibero-latinoamericano sobre Úlceras y Heridas, – cuja 1ª edição aconteceu em novembro de 2008, em Tarragona, na Espanha, assim como o 1º Encontro de Países Africanos de Língua Portuguesa – o que nos dará oportunidade de conhecer as ações dos nossos colegas africanos, europeus e da América Latina.

Fechamos um acordo com o Ministério da Saúde e com o HemoRio para a realização durante o congresso do curso “Prevenção e Cuidados em Anemias Falciformes”, direcionado aos profissionais dos Centros de Hematologia participantes do Programa do Ministério da Saúde em Anemia Falciforme.

A temática das feridas, ou lesões, está na nossa prática profissional diária e, para assistirmos nossos clientes/pacientes com excelência, é necessária uma constante busca por novos conhecimentos, bem como o aprofundamento e reciclagem dos saberes que já possuímos. A educação deve ser permanente, pois as pesquisas na área acontecem diuturnamente e não podemos perder as oportunidades de nos apropriarmos desses conhecimentos compartilhados por aqueles que possuem notável expertise no assunto.

Sob esse aspecto, traremos temas já vistos, porém que fazem parte do nosso dia-a-dia e que, portanto, entendemos imprescindíveis neste fórum. Com efeito, traremos ao debate o diabetes e suas complicações, como o “pé diabético”; as úlceras de membros inferiores e as úlceras por pressão, já consideradas pelo Ministério da Saúde como problema de saúde pública.

Abordaremos, também, em nossas mesas, a integridade da pele, como indicador de qualidade para instituições de saúde e atualizações pertinentes à nossa prática, perpassando pelas feridas em oncologia, infecção, doenças tropicais, coberturas, entre outros.

Acreditamos que compreender o que nos “falam” as feridas e buscar investigar as que “calam”, faz parte do nosso compromisso com os que as possuem. Vê-los de forma integral, alma e corpo, nos permite captar as sutilezas do que, nem sempre está tão evidente. Cabe a nós aceitar o desafio.

Ouso dizer, corrompendo a frase original, mas que cabe aqui, que a pele sã reflete um corpo são.
Então, esperamos vocês em Salvador.

Até lá!

Celeste Dalia
Presidente do Congresso
Mara Blank
Presidende da Sobenfee

Mais informações sobre o congresso acesse a página:

segunda-feira, 9 de março de 2009

Mulher Enfermeira


Hoje celebra-se o Dia Internacional da Mulher. Um dia destinado à reflexão sobre o papel e a dignidade da mulher na nossa sociedade. Uma forma de evidenciar o valor da sua pessoa, do seu trabalho e de denunciar as inúmeras injustiças de que as mulheres, em geral, são alvo.

Enfermagem e mulher são duas entidades que inevitavelmente se associam, não apenas por serem do género feminino a maior parte dos profissionais de enfermagem mas, igualmente, por serem os utentes, os familiares, as pessoas significativas, o grupo ou a comunidade alvo dos cuidados de enfermagem, maioritariamente mulheres!

Neste contexto, permitam-me os leitores que hoje me dirija especialmente às colegas enfermeiras, num modesto gesto de reconhecimento pelo seu árduo e importante trabalho em prol dos seus utentes, com particular destaque para os mais necessitados.

Presto, assim, homenagem a todas as mulheres desta profissão que “toma conta” das pessoas que, por falta de conhecimentos, força física ou psíquica, não podem desempenhar as actividades necessárias à sua sobrevivência, recuperação e bem-estar.

Enalteço as mulheres enfermeiras que quotidianamente se confrontam com pessoas em situação de irreversibilidade, em que a morte é o próximo acontecimento de vida e as ajudam a ter uma morte serena: sem sede, sem fome, sem dor, sem solidão, em paz consigo próprio, ou seja, vivendo a morte e não morrendo a vida!

Exalto o trabalho de todas estas mulheres que numa luta interior por vezes “abandonam” os seus filhos ou familiares, também enfermos, para cuidar das outras pessoas doentes; as que têm que abandonar convívios familiares ou sociais em datas significativas como são o Natal e o fim do ano, para se dedicarem aos seus doentes.

Homenageio, igualmente, as mulheres enfermeiras que de dia ou de noite cuidam da mãe ou do filho, da criança ou do idoso, do adolescente ou do adulto, do indivíduo ou da família, nos hospitais ou nos centros de saúde, nos domicílios ou nos lares, nos centros de atendimento a toxicodependentes ou nas casa de saúde mental, na rua ou nos centros de convívio, nas escolas ou na empresas.

Presto ainda homenagem às mulheres enfermeiras que dão mais do que recebem, que dignificam os cuidados e não vêem respeitada a sua dignidade, às estudantes de enfermagem empenhadas na aquisição de qualificações e competências para cuidar do outro, às já formadas e que aguardam poder vir a colocar ao serviço do outro o que aprenderam, às que ensinam nas Escolas Superiores de Enfermagem ou nas Universidades, às que gerem os cuidados, os seus colegas e outros colaboradores, para que o ambiente do serviço seja terapêutico e não falte o necessário aos doentes. Às mulheres enfermeiras que ocupam lugares políticos de vital importância para a qualidade, eficiência e acessibilidade do sistema de saúde e às que voluntariamente pertencem às associações profissionais ou de utentes.

Por fim, reconheço a dificuldade, a dignidade, a imprescindibilidade e o valor do trabalho de todas as mulheres e enfermeiras e repudio as iniquidades, as injustiças, as pressões e até mesmo o assédio moral e profissional de que por vezes são vítimas. Abomino, igualmente, a discriminação salarial relativamente a outras profissões com, pelo menos, semelhantes qualificações e a ausência de remuneração suplementar pelos cargos ou nomeações para categorias profissionais de nível de responsabilidade e exigência superiores que durante anos abnegadamente exercem.

Enfim, um bem-haja a todas as mulheres e enfermeiras da Madeira e do Porto Santo!

ÉLVIO H. DE JESUS
Enfermeiro

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Venóclise ou punção venosa

Estou postando um vídeo muito bom sobre venóclise ou punção venosa.

Este vídeo foi postado por Stevan Coelho no You Tube.


video

O que é ser Enfermeiro ?

Vídeo postado no You Tube por Leandro Higino de Uberlândia/MG.


video

Clipe da Enfermagem

Bom dia meus amigos e amigas !

A partir de agora vou postar alguns vídeos sobre enfermagem falando sobre a profissão, sobre técnicas, vídeos engraçados, ou seja, vídeos interessantes sobre a enfermagem.

Espero que gostem.

Vídeo retirado do You Tube e postado por Vinicius Silva.

Um abraço a todos !!!!

video

domingo, 22 de fevereiro de 2009

COFEN VAI MOBILIZAR ENFERMAGEM PARA PRESSIONAR VOTAÇÃO DO PL QUE TRATA DE CARGA HORÁRIA

O presidente do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), Manoel Carlos Neri, conclama a todos os Conselhos Regionais e a todos os profissionais da área para o Ato de Mobilização Nacional, visando a aprovação do Projeto de Lei (PL) que trata das trinta horas de trabalho dos profissionais de enfermagem, marcada para entrar na pauta de votação no dia 25 de março, às nove horas, no Auditório Nereu Ramos, Câmara Federal.

O projeto é uma reivindicação dos profissionais de enfermagem porque reduz o horário de trabalho de quarenta para trinta horas semanais e mantém a integralidade dos salários dos trabalhadores, resultando na valorização dos profissionais que sofrem desgaste físico e mental conseqüente da alta carga de trabalho.

“Aguardamos a presença dos dirigentes dos CORENs e do maior número de profissionais, na capital federal, para que possamos sensibilizar os parlamentares para que votem favoráveis pela aprovação do Projeto de Lei. O COFEN, além da mobilização nacional, manterá contato pessoal com cada um parlamentar para que aprove o PL”, garantiu Neri.

Fonte: ASCOM/COFEN

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Câncer de próstata pode atingir mais os homens sexualmente ativos

Jornal do Brasil

LONDRES - Homens que são mais sexualmente ativos em seus 20 e 30 anos de idade correm um risco maior de desenvolver câncer de próstata, sugere uma pesquisa.

A equipe da Universidade de Nottingham estudou a frequência sexual, ou de masturbação, de 800 homens. E concluiu que aqueles que eram mais ativos enquanto jovens tinham mais chances de desenvolver câncer no futuro.

Os pesquisadores disseram que altos níveis de hormônios sexuais poderiam levar a um maior impulso sexual e ao tumor, informou a revista BJU International.

No Reino Unido, o câncer de próstata é o mais comum nos homens: mais de 30 mil novos casos são diagnosticados por ano. Esse tipo de câncer afeta a glândula prostática, que encontra-se perto da bexiga e produz um componente do sêmen.

A equipe da Nottingham, liderada por Polyxeni Dimitropoulou, recrutou mais de 400 homens diagnosticados com câncer de próstata, e depois compararam suas respostas às de 409 homens que acreditavam estar livres da doença.

Assim como foram questionados sobre quantas vezes tiveram atividade sexual desde a puberdade, foram perguntados sobre quantos parceiros sexuais tinham tido e se haviam sido diagnosticados com alguma infecção sexual.

A proporção de ambos os grupos foi aproximadamente a mesma: 59% disseram que tinham atividade sexual 12 vezes ao mês ou mais em seus 20 anos, caindo para 48% em seus 30 anos, 28% na faixa dos 40 e 13% em seus 50 anos.

Cerca de 2/5 do grupo de câncer de próstata tiveram seis ou mais parceiras, comprado com menos de 1/3 do grupo sem câncer.

Risco de freqüência

Houve também uma diferença entre os homens que se masturbavam ou faziam sexo com maior frequência, com 40% dos homens no grupo de câncer tendo atividade sexual 20 vezes por mês ou mais em seus 20 anos, comparado a 32% do grupo sem câncer.

A lacuna entre os dois grupos diminuiu com os homens de idade, sugerindo que a diferença era maior na idade mais jovem.

– O que fez o nosso estudo se destacar das pesquisas anteriores é que focamos num grupo etário mais jovem que o normal e incluímos tanto as relações sexuais quanto as masturbação em vários estágios da vida dos participantes – explicou Dimitropoulou.

Ele disse que era possível que os altos níveis de hormônios sexuais em alguns homens eram responsáveis pelo impulso sexual em seus 20 anos e 30 anos, e pelo desenvolvimento de câncer mais tarde.

– Os hormônios parecem desempenhar um papel chave no câncer de próstata e é muito comum tratar homens com terapia para reduzir os hormônios através da estimulação das células cancerígenas – disse Dimitropoulou.

Fonte: http://jbonline.terra.com.br/nextra/2009/01/27/e270125141.asp


quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Conheça o site do Museu Nacional de Enfermagem Ana Néri

O Museu

Apesar da evolução da Enfermagem, nos últimos anos, com o surgimento de novas técnicas e com a implantação de novos procedimentos utilizados nos desenvolvimento de sua prática, algo parece intocável: a essência do cuidar.

Desde as técnicas rudimentares utilizadas por nossos ancestrais, passando pelos primeiros socorros prestados por Ana Néri na Guerra do Paraguai, até às evoluções científicas atuais, a enfermagem preserva, nos dias de hoje, a dádiva da solidariedade.

Por isso, o Museu Nacional de Enfermagem Ana Néri - MuNEAN - trará ao público, não apenas a trajetória de uma evolução tecnológica deste ofício no Brasil e no mundo, mas evidenciará o caminho percorrido por profissionais que, por possuírem uma característica que a difere das demais profissões, demarcaram a história da solidariedade universal com o simples e verdadeiro dom do cuidar.

Concebido para compor um espaço único, o Museu Nacional de Enfermagem Ana Néri assumiu o compromisso de, mais do que meramente preservar a história da enfermagem, fomentar cada passo do processo evolutivo da profissão rumo ao futuro.

A expografia e as atividades do Museu serão desenvolvidas com enfoque em diversos públicos, incluindo portadores de deficiência visual, auditiva e locomotora. A exposição do Museu possibilitará ao visitante uma apreensão geral das práticas relativas à enfermagem ao redor do mundo, desde os seus primórdios. Técnicas, crenças e personagens, com suas devidas particularidades, serão retratados cronologicamente à medida que pontuam a sua presença na história, culminando com o estabelecimento, a partir do século XVIII, da enfermagem como profissão.

O MuNEAN possui como principal objeto de trabalho a Enfermagem brasileira, contudo para uma melhor compreensão da história e características desta profissão no Brasil, a exposição de longa duração iniciará com um panorama geral da história da Enfermagem no mundo.

Será apresentada a trajetória da arte de cuidar e curar, inerente ao instinto humano primitivo, desde o momento em que se torna uma profissão, se transforma na Enfermagem moderna sob a influência de Florence Nightingale, e avança cientificamente e tecnologicamente para o século XXI. Conheceremos também características e marcos da Enfermagem em diversas regiões do mundo.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

BANCO DE LEITE SÓ TEM UMA DOADORA EM RIO BRANCO


Todos os dias pelo menos uma criança nasce de forma prematura na Maternidade Bárbara Heliodora. A atenção para que a nova vida continue se desenvolvendo fora do útero da mãe é redobrado, exigindo até que o bebê seja encaminhado à UTI Neo Natal, onde permanece de um a três meses.

É nesse período que a criança mais necessita do leite materno e nem sempre a mãe, por não produzir leite ou por ter alguma doença, consegue suprir a necessidade do filho. Entra aí a ação do Banco de Leite – que funciona hoje no Hospital da Criança – com o objetivo de manter um estoque razoável de leite materno.

“O problema é que já faz algum tempo que não conseguimos doadoras para alimentar essas crianças. Atualmente temos apenas uma voluntária”, disse a enfermeira do Banco de Leite, Neide Rodrigues.

A válvula de escape encontrada pela equipe do banco foi visitar todos os leitos da maternidade em busca de voluntárias, o que tem surtido efeito positivo, mesmo que temporário. “São doadoras que nos ajudam enquanto estão internadas, mas depois que vão para casa param de doar”, lamenta a enfermeira.

Mulheres interessadas em fazer doação de leite materno, podem procurar o Banco de Leite, Hospital da Criança, munidas de exames feitos durante a gravidez com resultados negativos para doenças como Aids e Hepatite. Depois disso ela não precisa mais ir ao hospital, basta entrar em contato com a equipe do Banco de Leite que a doação será buscada em casa.

“Nós levamos a máscara, o gorro e o frasco para armazenar o leite, a mãe não precisa se preocupar com esses materiais”, ressalva a enfermeira.

Ela explica ainda que estão aptas a doar leite toda mulher saudável com excesso de leite e que não usem medicamentos que impeçam a doação. Vale lembrar que o leite humano é importante para todos os recém-nascidos. Ele alimenta e protege o bebê contra diarréia, infecções respiratórias, diabetes e alergias.

ENFERMEIROS PROMOVEM PALESTRA CIENTÍFICA NA UEA


Enfermeiros do Curso de Pós-Graduação em Estomaterapia da UEA promovem na próxima terça,dia 20, a III Reunião Científica em Estomaterapia: A mobilização passiva de pacientes com déficits neurológicos. As palestras serão no auditório da Escola Superior de Ciências da Saúde, Avenida Carvalho Leal, Cachoeirinha. Além da promoção da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), o evento tem o apoio da Cooperativa dos Enfermeiros Intensivistas do Amazonas (Coopenfint), e da Associação Brasileira de Estomaterapia (Sobest).

O Enfermeiro Paulo Sérgio, pós-graduando em Estomaterapia, e a Fisioterapeuta pneumofuncional, professora Joselaine Dantas serão os palestrantes na noite, que terá início às 18h30m, e as inscrições, que tem como público-alvo profissionais e acadêmicos de saúde, podem ser feitas na secretaria de Pós-Graduação da UEA, pelos telefones (92) 3214-9702 e 8818-1720, ou pelo e-mail vanessaenfermeira@yahoo.com.br sendo que as vagas são limitadas. Haverá entrega de material no local, bem como de certificado de participação.

De acordo com o site da Sobest (http://www.sobest.org.br/), o curso de Estomaterapia, que teve início no dia 06 de outubro do ano passado, é inédito em toda a região Norte, ou seja, essa será a primeira turma de enfermeiros especialistas. Ainda segundo o portal, a região norte é a mais carente do país nesta área, possuindo somente sete enfermeiros pós-graduados em escolas referendadas pela Sobest, e credenciadas pelo World Council of Enterestomal Therapists (WCET). Portanto, é uma região que necessitava urgentemente de um curso formador, para capacitar os enfermeiros para prestarem os cuidados avançado.

Para a atual presidente da Coopenfint, Suzany Teixeira, o início deste curso, além de um sinal de alerta, trás um novo rumo para o tratamento de feridas, estomas e incontinências na capital do Amazonas. “Vivemos em uma cidade com uma população muito grande, e a cada dia o número de pessoas que chegam aos hospitais com ferimentos, desde os mais simples, aos mais graves, aumenta. O fato é que Manaus não possui um local adequado, um ambulatório para tratar esses pacientes, e isso é de responsabilidade do município, que cuida da rede básica de saúde. Mas não basta existir uma unidade, tem que haver profissionais qualificados, e estes enfermeiros, ao final da especialização, terão não somente capacidade técnica e científica para prestarem os cuidados avançados, mas também de gerenciar o ambulatório, e até de implementar projetos na área . Isso é um orgulho para nós da Coopenfint, pois houve uma seleção rígida dos currículos, e logo após as entrevistas, dos 17 profissionais selecionados, quatro são enfermeiros intensivistas cooperados”, salienta.

Informações complementares sobre o assunto:

Estomaterapia

A Estomaterapia é reconhecida mundialmente como uma das especialidades da enfermagem, e seu especialista é denominado Estomaterapeuta (ET).

A estomaterapia se destina a:

• prevenir a perda da integridade da pele
• realizar tratamento avançado de pessoas com feridas (agudas e crônicas)
• reabilitar as pessoas que possuem estomias e incontinências (urinária ou anal)
• realizar cuidados com fístulas, drenos e tubos.

Estomia

Estomia é uma intervenção cirúrgica que cria um estoma - uma espécie de boca ou buraco na parede abdominal para expelir fezes e urina. O estoma não pode ser controlado voluntariamente. Daí surge a necessidade de usar as bolsas coletoras, cuja distribuição, na rede pública e privada, ainda é muito deficiente.

Breve histórico

A história da estomaterapia moderna começa em 1958, nos Estados Unidos da América, na Cleveland Clinic Foundation, com o coloproctologista Rupert Turnbull. O primeiro centro de treinamento em estomaterapia foi criado na Cleveland Clinic Foundation, em 1961.

Com o crescimento da especialidade, fez-se necessário a instituição de um órgão representativo internacionalmente, efetivado em 1978 e denominado World Council of Enterostomal Therapists (WCET), cujo objetivo principal, entre outros, é a promoção da identidade e normatização da especialidade no mundo e o intercâmbio entre seus membros.

No Brasil, a estomaterapia é um curso de Pós-Graduação Lato Senso(especialização), reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura e pelo WCET. O primeiro curso foi instituído em 1990, na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, sob a coordenação da Profª Drª Vera Lúcia Santos.

Assessoria de Imprensa COOPENFINT - Cooperativa dos Enfermeiros Intensivistas do Amazonas
Claiton Gomes - Jornalista
DRT/AM 0000249 FENAJ 86880
(92) 8802-5625 / 3648-0009 / 3646-1300

NOTA DE ESCLARECIMENTO - COREN-ES / COFEN


O Conselho Federal de Enfermagem e o Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo informam a população capixaba e em especial aos moradores de Vila Velha que os enfermeiros e enfermeiras que atuam nas unidades de saúde do município estão habilitados a prescrever os medicamentos estabelecidos nos protocolos do Ministério da Saúde, a realizar consulta de enfermagem e solicitar exames de rotina, amparados na lei do exercício profissional e nos protocolos de saúde.

Algumas entidades da saúde tentam por meio de informações distorcidas confundir e desqualificar o trabalho da enfermagem sem qualquer base legal.

A Lei Federal 7.498/86 ampara o trabalho dos enfermeiros nos programas de saúde publica, principalmente nas ações de prevenção e promoção da saúde.

O Conselho Federal e o Conselho Regional de Enfermagem repudiam pessoas ou entidades que tentam denegrir o trabalho da enfermagem, pois desde a implantação do SUS em nosso país os profissionais de enfermagem vêm realizando trabalho com excelentes resultados para a melhoria da qualidade de vida da população, através de uma assistência qualificada e humanizada.

A população capixaba pode ficar tranquila quanto ao trabalho dos enfermeiros e enfermeiras em todo o estado, pois esses profissionais estão aptos a prestar atendimento de qualidade baseado no conhecimento técnico e científico.

A diretoria

COREN-ES / COFEN

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Descubra 10 mitos médicos que muita gente ainda acredita

O British Medical Journal trouxe uma matéria assinada por dois médicos americanos, Rachel Vreeman e Aaron Carroll, sobre os chamados "mitos médicos". O objetivo é buscar a verdade científica. Um dos exemplos é que comer à noite engorda mais: não é verdade, as calorias que consumimos vão engordar independente da hora em que as ingerimos. Eis outros exemplos, tirados do British Medical Journal:

1. Açúcar causa hiperatividade em crianças: independentemente do que os pais possam acreditar, o açúcar não pode ser responsabilizado pela perda de controle deles sobre os filhos", afirmaram os médicos Rachel Vreeman e Aaron Carroll , explicando que nenhum estudo, até hoje, mostrou algum papel do açúcar nos distúrbios comportamentais.

2. Há mais suicídios nos feriados: "Feriados podem fazer surgir o pior de nós", comentaram Vreeman e Carroll, mas isso não é o suficiente para fazer ninguém se matar, mesmo nos meses de muito frio, quando ninguém sai de casa. Ao contrário: pesquisas assinalam que há mais suicídios nos meses onde se faz mais calor.

3. Manter a cabeça desprotegida faz o corpo perder calor: todo mundo adere ao uso do gorro ou do chapéu quando começa a esfriar a temperatura. No entanto, estudos mostram que o corpo não perde calor só porque a cabeça está eventualmente desprotegida. "Qualquer parte descoberta do corpo perde calor" de maneira proporcional, afirmam os médicos. "Assim, se estiver frio lá fora, deve-se proteger o corpo. Se você quiser manter sua cabeça coberta, é problema seu."

4. Comer à noite engorda mais: Diz a lenda que, para evitar ganho de peso, é preciso comer menos à noite. Mas isso não faz diferença. "As pessoas ganham peso porque consomem mais calorias do que queimam", argumentam os médicos.

5. É possível curar ressaca: "A ressaca é causada pelo consumo excessivo de álcool. Assim, o modo mais efetivo de evitar a ressaca é consumir álcool com moderação, ou nem consumi-lo." Resultado: não há nada no campo da medicina que faça a ressaca desaparecer, a não ser esperar o efeito do álcool passar ou esperar que ele seja todo eliminado.

6. Deve-se beber ao menos oito copos de água por dia: "Estudos sugerem que é possível atender à necessidade de líquidos por meio de uma típica dieta de consumo de sucos, leite e mesmo café", afirmam os médicos. "Em contrapartida, beber água demais pode ser perigoso - pode até matar."

7. Usamos apenas 10% do nosso cérebro: "Nenhuma área do cérebro fica completamente silenciosa ou inativa." Pesquisas comprovam que as pessoas usam muito mais do que 10% da capacidade cerebral, segundo os médicos. Este é um mito antigo, "propagado por múltiplas fontes que defendem o poder da auto-ajuda e do desenvolvimento de habilidades latentes".

8. Depois de morrermos, cabelo e unhas continuam a crescer: imagine que mórbido seria se isto fosse verdade. O antropólogo forense William Maples garante que a ideia é um mito, mas admite uma base biológica para ele. Como o perito e muitos dermatologistas explicam, a desidratação do corpo pode provocar um recuo da pele, criando a aparência de que cabelo e unhas estão mais compridos.

9. Ler com pouca luz pode prejudicar os olhos: mais um mito que não corresponde à realidade. De fato, ler num ambiente com pouca luz, submete a visão a um esforço maior, faz secar a córnea e causa desconforto ocular. Mas os efeitos não são permanentes e nem a função nem a estrutura dos olhos são afetados por esta atitude.

10. Raspar o pêlo faz com que ele cresça mais rápido, mais grosso e mais escuro: a terminação do cabelo (e do pêlo) raspado não tem a mesma suavidade do não-raspado, podendo criar a ilusão de que é mais grosso e se o novo cabelo que cresceu parece mais escuro, isto pode dever-se ao fato de não ter estado ainda exposto ao sol e aos químicos existentes no meio ambiente. O estudo mais antigo a negar a ligação entre cortar cabelo e o ritmo do seu crescimento é de 1928.

Por Redação Yahoo! Brasil

Fonte: Yahoo Brasil

Junta Interventora reduz anuidade

Em meio à crise financeira internacional e as perspectivas de tempos difíceis, a Junta Interventora do Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (COREN-RJ) reduziu em 31% a anuidade para 2009. A redução da anuidade era uma antiga reivindicação dos profissionais, que agora será atendida. Com o desconto de 31%, a anuidade dos enfermeiros passará dos atuais R$ 286,00 para R$ 197,34. Para os técnicos de enfermagem, o valor passou de R$ 197,00 para R$ 135,93. Já os auxiliares de enfermagem que pagavam R$ 176,00 passarão a pagar R$ 121,44. E tem mais: quem pagar a anuidade até o dia 15 de fevereiro de 2009 terá direito ainda a um desconto extra de 10%. O desconto passa para 7% para quem pagar até 15 de março e para 3% para quem efetuar o pagamento até 15 de abril. O profissional que optar em pagar até o dia 28 de fevereiro, pode parcelar a anuidade em três vezes sem juros e sem multa.

Quanto aos débitos dos anos anteriores poderão ser parcelados em até 18 vezes. "Quem estiver em débito pode procurar o Conselho para negociar a dívida. Nosso objetivo é auxiliar o titular, por isso essa preocupação em dar o incentivo para que os profissionais regularizem sua situação", ressalta Rejane de Almeida, presidente da Junta Interventora.

A redução da anuidade 2009, os descontos, o parcelamento dos débitos, a redução de multas e juros são resultado de um intenso trabalho da Junta para oferecer melhores condições de pagamento para a categoria. Para o próximo ano o objetivo é valorizar o titular, com cursos, palestras, eventos, projetos e muito mais. O profissional de enfermagem merece pois sabemos as dificuldades do trabalhador.

Fonte: http://www.coren-rj.org.br/site/index.shtml


sábado, 20 de dezembro de 2008

DEPUTADA ASSUME COMPROMISSO COM COFEN E CRITICA "ATO MÉDICO"


A deputada federal da Bahia, Alice Portugal (PCdoB), avisou a Manoel Carlos Neri que não concorda com o projeto 'Ato Médico', a ser votado no plenário da Câmara Federal, da forma como foi aprovado no Senado Federal.

A parlamentar aponta várias distorções do projeto original que retira das demais categorias da saúde prerrogativas inerentes a cada profissão. Ela destacou, por exemplo, a vedação ao enfermeiro em prescrever certos medicamentos o que conflita com a lei que estabeleceu a profissão.

“Não podemos concordar com um projeto que retira das demais profissões atribuições criadas por lei e que fazem parte da rotina cotidiana do trabalho. Como ficaria o SUS com as vedações que os médicos quem impor?, questionou a deputada.

A parlamentar também lembrou dos problemas ocorridos no Cofen que provocaram a operação predador e que levaram ao cárcere um ex-presidente. “Conheço profundamente esta questão e tenho recebido novas informações. Coloquei meu gabinete a disposição do Cofen e fico feliz que a nova direção tenha dado tranquilidade ao sistema, assim como acabado com as práticas nefastas do passado, mas estou atenta a movimentação daqueles que criaram a intranquilidade com o cometimento de crimes” , disse.

Fonte: COFEN

domingo, 26 de outubro de 2008

SAÚDE LANÇA CAMPANHA NACIONAL DE COMBATE À DENGUE


O Ministério da Saúde lançou, na última segunda feira (20), no Rio de Janeiro (RJ), a Campanha Nacional de Combate à Dengue. Na edição deste ano, o tema das peças publicitárias é “Brasil unido contra a dengue”. A campanha será dividida em três momentos de alerta. O primeiro ressalta a importância da limpeza antes do período das chuvas. O segundo, para a mobilização e combate aos focos do mosquito transmissor, nos meses de maior risco da doença. E o terceiro trata dos sintomas e o que a população deve fazer quando surgirem.

“É preciso que cada brasileiro cuide da sua casa e da sua rua. Acione os vizinhos. Fale com os membros de sua comunidade. Alerte as autoridades ao detectar acúmulo de lixo ou locais que possam formar criadouros”, disse o ministro.

A campanha tem o objetivo de mobilizar gestores, profissionais de saúde e sociedade para a prevenção e educação. O foco é a eliminação dos criadouros de mosquitos, no período pré-chuvoso, e a diminuição do impacto da doença, na fase de alta infestação. Além disso, esclarece a população sobre o que fazer em caso de suspeita da doença.

A veiculação da campanha começou na segunda-feira (20) e será divulgada na televisão, rádio, revista, mobiliário urbano, internet e jornal. Foram investidos R$ 40,3 milhões, dos quais R$ 4,2 milhões para produção e R$ 36,1 milhões para a veiculação.

InvestimentosO Ministério da Saúde anunciou a liberação de R$ 128 milhões a mais para o Teto Financeiro de Vigilância em Saúde (TFVS) de estados e municípios. Em toda a estratégia de combate à dengue, o Ministério da Saúde investirá neste ano R$ 1,08 bilhão, um aumento de 23%, em relação a 2007.

Os recursos adicionais são destinados aos municípios prioritários dentro da estratégia nacional de combate à doença, como áreas de fronteira, turísticas, regiões metropolitanas e com mais de 50 mil habitantes.