domingo, 3 de fevereiro de 2008

Ansiedade materna pré-parto eleva o risco de transtornos do humor


A gestação e o nascimento de um bebê são fases de alegria para a maioria das mulheres, porém guardam uma importante carga de estresse. Neste período o apoio familiar e paterno são essenciais para o bom andamento da gravidez em curso, sem repercussões na saúde mental materna. Pesquisadores australianos da Macquarie University publicaram um estudo na revista Journal of Affetive Disorders onde avaliaram a ansiedade materna no período periparto.

Foram usados dois questionários no curso da pesquisa, denominados STAI e MINI-Plus, aplicados em 100 gestantes. Os resultados divulgados revelaram que a presença de sintomas ansiosos e depressivos na fase pré-parto guardou relação com sua persistência em níveis estáveis após o nascimento do bebê. Da mesma forma, o surgimento de outros transtornos de humor foi mais freqüente dentre as mulheres ansiosas no curso da gestação. A abordagem terapêutica dos transtornos depressivo e de ansiedade ainda na fase de gravidez culminou em redução do risco da ocorrência destes distúrbios após o parto.

Assim, os autores concluem que a ansiedade materna pré-parto é um marcador fidedigno de transtornos de humor e permanência de sintomas ansiosos após o nascimento da criança. A identificação precoce destes transtornos permite a instituição de terapia apropriada e prevenção de complicações pós-natais.

Fonte: Boa Saúde

Um comentário:

carols disse...

Boa tarde!
Sou uma aluna de Enfermagem do 4º ano da Escola Superior de Enfermagem S. Francisco das Misericordias em Portugal.
Estou a realizar um projecto de investigação onde estou a explorar a influência da preparação para o parto como um diminuidor da ansiedade durante o parto. Gostaria de ter acesso ao seu estudo, e se tem mais algum artigo cientifico relacionado com o tema. O meu email é carolpintosimoes@gmail.com
Cumprimentos
Carolina